domingo, 18 de junho de 2017

O merecimento do Mancuello

Li sobre uma provável ida do Mancuello para o São Paulo. Se for verdade, ficarei muito feliz, pois a pesar de gostar muito desse jogador, pelo fato dele bater bem na bola e ter um bom passe, acho que chegou a hora dele deixar o Flamengo, pois acho injusto ele ser preterido por alguns jogadores medíocres que tem no Flamengo. E se for para o Tricolor Paulista ficarei mais feliz ainda, pois isso provará que eu sempre estive certo nas minhas análises, isto é, que ele é merecidamente reconhecido por um grande time e que tem mercado, diferentemente dos preferidos do treinador. Aliás, tem jogador no elenco rubro negro que provavelmente aposentará no clube, porque será difícil algum time se interessar por ele.

Hoje ele nem foi relacionado para o fla-flu e se estivesse no banco seria uma boa opção para dar mais qualidade ao meio campo do Flamengo, principalmente porque o Diego hoje estava muito mal na partida e esse setor estava perdendo feio para o Fluminense que tem muito mais qualidade no meio campo do que o Flamengo.

Por incrível que pareça, o Berrio hoje entrou muito bem na partida e aí faltou o essencial pra ele aparecer mais, que era justamente a bola. Por falta de qualidade do meio campo para fazer a bola chegar nele, ele se juntou aos outros e também desapareceu. E o Arão, com certeza não é a pessoa ideal para melhorar o passe de qualquer equipe.

Se houve quatro pênaltis ou não a favor do Flamengo, não sei! Eu só sei que o que foi marcado para o Fluminense, se fosse para o Flamengo, com certeza não seria marcado, é óbvio que há uma intenção gritante por parte da arbitragem em prejudicar o Mengão.

O técnico hoje tentou alguma coisa diferente, se não deu certo, mas pelo menos ele tentou. É urgente que ele faça esse time jogar e que os resultados apareçam, pois do contrário, ele morrerá abraçado com o Marcio Araújo.

Por Toninho Bolado

sábado, 17 de junho de 2017

Boas contratações

Todo torcedor que se presa, quer um time forte e competitivo, então é mais do que natural esse clima de euforia vivido pelos torcedores do Flamengo nesse momento de tantas boas contratações, muito embora, tais contratações não estão preenchendo o quadro adequadamente, pois para as posições mais carentes, que são: o gol, as laterais e principalmente um bom volante, até agora nada.

Há algum tempo atrás, a torcida viveu esse clima de euforia também, com as contratações de: Manquelo, Cuellar, Berrio, Rômulo, Arão, Damião, Donatti, Renê, Cirino, Muralha, Trauco. Um time completo e tirando o Trauco que é titular e o Cirino que não está mais no Flamengo, o resto é tudo reserva. O meu medo é que daqui a um ano todos os reforços trazidos hoje, sejam meros reservas para Pará, Marcio Araújo, Everton e outros.

Acima eu citei as laterais como sendo posições carentes. Veja que contradição, pois para o treinador os quatro laterais são jogadores importantíssimos para o seu esquema, tanto que, às vezes usam os quatro jogadores em uma só partida.

Em um futuro time montado com o Conca, Everton Ribeiro e Geovânio, até pode que o Arão venha a ser reserva, mas desse time que está jogando hoje, é inconcebível que isso aconteça, pois ele é o único jogador do meio campo que sempre faz seus golzinhos.

Eu gostaria de saber o que será feito dos garotos que estão pedindo passagem. Já sei, acontecerá o mesmo que aconteceu com a geração do Djalminha...

Por Toninho Bolado

quarta-feira, 7 de junho de 2017

SeleFla? Bom dia Fox crava, que elenco é esse!



Hoje no Bom dia Fox, uma das grandes repercussões, foi a contratação de Everton Ribeiro pelo Flamengo.



O assunto foi o tema principal, já que o Flamengo qualifica ainda mais o elenco que já era forte com Guerrero, Conca e Diego.

Veja no vídeo abaixo, como será armado o Flamengo em 2017.

Fonte: Fonte:http://flamengo-noticia.blogspot.com.br/

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Flamengo e Atlético Paranaense

O jogo de ontem foi daqueles jogos cujo resultado foi muito bom para o Flamengo, mas não é como tenho lido em alguns blogs, que o time não jogou muito bem, porque estava muito desfalcado. Estava desfalcado sim, do Diego e um pouco do Everton, porque cá pra nós dizer que Berrio e Gabriel são desfalques é brincadeira. Não jogou bem, porque o time sentiu o fato do campo ser de grama sintética, o Atlético ter jogado muito melhor e o Guerrero ter jogado uma das piores partidas pelo Flamengo.

Os vários perigos que a defesa sofreu, foram mais por culpa dela mesma ou por erros grosseiros do Marcio Araújo do que por falhas dos jogadores que substituíam os badalados desfalques.

O Junior, ídolo do Mengão e agora ótimo comentarista da Rede Globo, foi o cara que mais falou dos erros do Mateus Savio e continua falando, ontem mesmo durante a partida mesmo em tom de defesa do garoto, apontou várias vezes os erros que levaram à saída precoce da Libertadores. O interessante é que hora nenhuma ele falou dos erros que o Marcio Araújo cometeu nas duas últimas partidas.Enquanto uns são massacrados, outros são protegidos.

Por Toninho Bolado

domingo, 21 de maio de 2017

Errar é humano, persistir no erro é “burrice”! Já dizia o ditado.

Ontem, o “Professor” não precisou esperar os 11 minutos do segundo tempo para fazer as substituições costumeiras, pois o Everton sentiu e teve que deixar o campo no intervalo e o Gabriel – que não havia entrado em campo, tanto que machucou fora dele – também sentiu e teve que sair.
Mas aí o que aconteceu? A torcida, que até então só conhece o badalado Vinício Junior pele imprensa. Era mais do que normal querer vê-lo jogando e o pediu em coro, gritando o nome do garoto.

O que faz então o inteligente “Professor”? Como se em uma arena fosse, ele põe o infeliz do Mateus Sávio (uma grande promessa para o nosso futebol) para ser vaiado estrepitosamente.O Mateus Sávio ia ser vaiado até mesmo se aparecesse sua imagem lá no banco de reservas, por causa de sua fraca atuação contra o San Lorenzo- mais por culpa do treinador do que dele mesmo- mas vai explicar isso pra torcedor! Naquele momento, qualquer um que entrasse na partida, se não fosse o Vinício Junior, com certeza seria vaiado.E o cara escolhe logo quem para entrar!

Essa sua proeza lhe rendeu, talvez pela primeira vez o coro de BURRO... BURRO... BURRO! Não quero a substituição dele(treinador), mas acho que ele tem que ser mais audacioso e substituir jogadores que já provaram que não jogam nada e parar de achar que só jogador com velocidade é que serve para ele e olha que além dos que já têm no elenco, está chegando mais o “Fabuloso Rodinei”.
Por causa dessa minha implicância com o treinador. Fui desafiado a dar minha escalação e o nome de um treinador. Pois vai lá:

Goleiro: Mesmo sem conhecê-lo, THIAGO; na lateral direita (por falta de opção) PARÁ, Rever, Rafael Vaz e Renê, também por falta de opção. No meio, também por não ter outros vai os que estão aí mesmo, Marcio Araújo e Arão. Lá na frente, só talento: Mancuello, Conca Diego e Guerrero. Quero ver qual time adversário vai se atrever a ir pra frente!... Já dizia meu avô, melhor defesa é o ataque... E no Banco, só os garotos nem o fabuloso Rodinei teria lugar. Treinador? Ele mesmo, desde que escalasse esse time e parasse com esse negócio de Gabriel, Berrio...

sábado, 20 de maio de 2017

Alguns dos maiores TRAÍRAS do Flamengo

Ontem li, por sinal, muito boa matéria em que o Bebeto pede para que não façam com o Matheus Sávio o que fizeram com seu filho Mateus, que segundo ele está muito bem lá em Portugal. Até ai tudo bem e concordo plenamente com ele, porque os garotos não podem pagar pelas irresponsabilidades de treinadores que os colocam na fogueira para que sejam queimados pela torcida.

Eu só não concordo é com Bebeto sentir no direito de cobrar alguma coisa do Flamengo, logo ele um dos maiores traíras que o clube já teve? Por que você não colocou seu filho nas categorias do Vasco? Ô Bebeto para com isso...

Vou dar uma pequena lista dos principais traíras que o Flamengo já teve. Acredito que lá pelos anos sessenta, o nosso querido Gerson ( Canhotinha de Ouro ), tenha traído o clube, pois foi criado nas categorias de base do Flamengo, foi ídolo da torcida rubro-negra e foi brilhar no Botafogo sendo que sempre se disse torcedor do Fluminense. Aí vem: Marcelinho Carioca, corintiano doente. O já citado Bebeto, vascaíno. Tita, vascaíno.

Mas a maior traíra, a mais “gorda”, todos já sabem qual é. É aquela que em seu fim de carreira, veio para seu timeo Flamengo, seu time de coração e começou a retomar sua forma física em nossa Academia, enchendode esperanças nossa torcida em ver um ídolo,que sempre se disse rubro-negro vestindo sua camisae na hora H, por dinheiro, foi para um clube paulista, cujo nome nem precisa falar. É só procurar o apelido dos clubes na lista da Odebrecht.

Aliás, parabéns ao Zico de ter tido a grandeza do arrependimento.

Por Toninho Bolado

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Eu sabia! Só não queria acreditar.

Eu posso falar, sem peso de consciência, porque até quando eu elogiava era criticando, às vezes até com uma dose excessiva de ironia, quando falava de certos jogadores. Vou usar uma expressão muito usada lá no interior: Para uns até boi dá leite! Hoje, durante o dia ouvi muita crítica aos gringos que compõem a equipe do Flamengo e com toda razão, pois nenhum deles correspondeu às expectativas esperadas principalmente por nós torcedores. Mas o Mancuello, por exemplo, mesmo jogando mal ainda joga muito melhor do que Gabriel, Berrio e etc. e nem foi relacionado pra jogar em seu próprio país. O Cuellar, raramente teve oportunidade de jogar e nas vezes que entrou em campo, realmente não correspondeu, mas também não comprometeu como, por exemplo, o Rômulo, que entra joga mal pra caramba e seu lugarzinho está sempre garantido. Sobre o Donati prefiro respeitá-lo, porque fica mais no departamento médico do que em campo e em face disso não tenho muito como avalia-lo, mas os atletas que estão tendo oportunidades e que parecem ser os queridinhos do treinador, Trauco e Berrio, realmente são lamentáveis suas atuações.

Outro que foi muito criticado hoje foi o “infeliz” do Mateus Sávio, talvez o único talento que o técnico tenha levado para a Argentina, garoto ainda, é colocado em campo num momento em que a equipe estava sendo encurralada pelo San Lorenzo, para jogar praticamente de lateral-direito.
Justamente em uma posição, que há alguns dias atrás o técnico teve a proeza de colocar quatro jogadores dessa mesma posição em uma única partida e ontem em vez dele colocar o lateral Renê que a pesar de lateral esquerdo, mas com certeza, jogaria muito melhor do que um garoto talentoso, mas que não tem nenhum cacoete de marcador. Se alguém deveria ser criticado, com certeza não é esse garoto, ao qual espero não se sinta responsável pela derrota e que ele possa no futuro nos trazer grandes alegrias, mas na sua verdadeira posição e que tenha personalidade de dizer para o “ Professor “, me desculpe, mas ali eu não jogo. Se ele teve coragem de por o menino naquele fogo, porque ele não o pôs desde o início em sua verdadeira posição?

Não quero ser saudosista, mas vou recuar ao tempo apenas para dar um exemplo. Aquela equipe do início dos anos 80, o treinador só fazia substituições, ou para poupar, ou por contusão. No entanto já comentei aqui algumas vezes, esse treinador quando passa dos 10 minutos do segundo tempo, ele fica impaciente como se para uma boa avaliação de um treinador dependesse das substituições que ele venha a fazer. No jogo de sábado, foi aos 15 minutos. Ontem foi aos 12 minutos, quando ele pôs o Rômulo no lugar do Berrio, que por sinal estava jogando muito mal, mas o Rômulo também não jogou nada. A diferença é que naquela época, além da qualidade dos jogadores, o técnico os conhecia como ninguém o que parece não acontecer no momento.

É triste, porém, fazer o que, depender de um Rodinei para fazer os gols que os atacantes não conseguem fazer. Depender de que um Marcio Araújo seja um dos melhores jogadores da equipe. Depender de um treinador, que como disse o Zico, se preocupa demais com os adversários e esquece sua própria equipe.

Se as substituições foram ruins, a escalação foi pior ainda. O Gabriel na posição do Diego?... Não dá pra aguentar Everton, Gabriel e Berrio num mesmo time, no meu, nenhum deles e mais uns três ou quatro jogariam.

Mas o professor gosta. Fazer o quê?...

Por Toninho Bolado